A nova lei trabalhista entrará em vigor em novembro e valerá para todos os contratos de trabalho vigentes, tanto antigos como novos, segundo o Ministério do Trabalho.

A nova legislação não vale para contratos que não são regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e têm contratação à parte que, segundo o Ministério do Trabalho, são específicos e cerca de 1% do total, como os servidores públicos e autônomos.

Assim, as empresas terão cerca de 4 meses para se adaptar à nova lei e poderão se programar para definir as mudanças a serem aplicadas.

Alguns pontos poderão ser colocados logo em prática, assim que a nova lei entrar em vigor. Um deles é que o período que o empregado gasta no trajeto de casa até o trabalho não será mais computado na jornada. Outros precisarão ser negociados caso a caso, seja individualmente ou por meio dos sindicatos, como férias e banco de horas.

A nova lei trabalhista prevê que a negociação entre empresas e trabalhadores prevalecerá sobre a lei em pontos como parcelamento das férias, flexibilização da jornada, participação nos lucros e resultados, intervalo, plano de cargos e salários, banco de horas, remuneração por produtividade e trabalho remoto.

No entanto, pontos como FGTS, salário mínimo, 13º salário, seguro-desemprego, benefícios previdenciários, licença-maternidade e normas relativas à segurança e saúde do trabalhador não podem entrar na negociação.

Veja abaixo de que forma poderão ser colocadas em prática as mudanças na CLT:

Regras que as empresas já podem mudar

Essas questões podem ser alteradas deliberadamente pelas empresas sem ter de fazer aditivos em contratos de trabalho ou negociar com sindicatos e trabalhadores, segundo especialistas ouvidos pelo G1.

Tempo na empresa

A empresa não precisará mais computar dentro da jornada de trabalho as atividades de relacionamento social, higiene pessoal nem a troca de roupa ou uniforme (quando não houver obrigatoriedade de realizar a troca na empresa), por exemplo, de acordo com o advogado Ruslan Stuchi, do escritório Stuchi Advogados.

Contribuição sindical

Outro ponto citado pelo advogado é que a empresa não precisará mais descontar a contribuição sindical, paga uma vez ao ano. O desconto equivale a um dia de salário do trabalhador. Isso só ocorrerá se o empregado solicitar.

Horas no trânsito

As advogadas Mayara Ribeiro e Lariane Rogéria Pinto Del-Vechio, do escritório Aith, Badari e Luchin Advogados, citam ainda que as empresas não precisarão mais computar como jornada de trabalho o período em que o empregado gasta no trajeto para chegar ao trabalho e vice-versa, chamado de horas in itinere.

Questões que precisam ser negociadas com o funcionário

A lei trabalhista deu novas possibilidades para empregadores e trabalhadores. Mas algumas delas, como a possibilidade de parcelar as férias em três vezes, dependem de negociações entre a empresa e o trabalhador. Veja quais:

Férias

De acordo com Ruslan Stuchi, empresa e trabalhador deverão negociar a divisão das férias em até três períodos. Pela nova lei, um dos períodos não poderá ser inferior a 14 dias corridos e os demais não poderão ser inferiores a cinco dias corridos.

Regime parcial

De acordo com Stuchi, deve ser negociada ainda entre as partes a adoção do regime de tempo parcial de trabalho. A duração passará a ser de até 30 horas semanais, sem possibilidade de horas extras semanais, ou de 26 horas semanais ou menos, com até 6 horas extras, pagas com acréscimo de 50%.

Jornada

O advogado Danilo Pieri Pereira, do Baraldi Mélega Advogados, cita que poderá ser negociada entre empregadores e empregados a jornada de 12 horas de trabalho intercalada por 36 horas de descanso.

Salários altos

Mayara e Lariane afirmam que quem tem nível superior e recebe salário mensal igual ou superior a duas vezes o limite máximo dos benefícios do INSS (R$ 11.062,62) perde o direito de ser representado pelo sindicato e passa a negociar diretamente individualmente com o empregador.

18 Jan 2018 00:05 - SECSJC
Fortalecer o Ministério do Trabalho

 

 

O Ministério do Trabalho não pode ser transformado em barganha política, como se [ ... ]

NotíciasLeia Mais...
15 Nov 2017 00:05 - SECSJC
Vitória!!!! Convenção Coletiva 2017-2018

 

 

OS COMERCIARIOS DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS CONQUISTARAM A RECOMPOSIÇÃO DA INFLAÇÃO, E MAIS [ ... ]

NotíciasLeia Mais...
27 Out 2017 18:05 - SECSJC
 Gasômetro é a campeã da XXI Copa de Futebol Society

Gasômetro é a campeã da XXI Copa de Futebol Society  

A Gasômetro foi a campeã da XXI Copa [ ... ]

EsportesLeia Mais...
20 Out 2017 12:43 - SECSJC
São José e Taubaté lideram aumento de emprego na Construção Civil

Cinco municípios da RMVale registraram o aumento no número de postos de trabalho no mês de julho, segundo [ ... ]

NotíciasLeia Mais...
19 Out 2017 14:59 - SECSJC
Natal Iluminado levará 15 dias de atrações ao centro de São José

O centro de São José dos Campos receberá, a partir do dia 15 de dezembro, uma série de atividades [ ... ]

NotíciasLeia Mais...
18 Out 2017 22:10 - SECSJC
Você não pode perder!

Acontece no domingo, dia 22, a final da XXI Copa de Futebol Society Trofeu Renê Roque. Disputam o terceiro [ ... ]

EventosLeia Mais...
18 Out 2017 11:41 - SECSJC
Igualdade entre homem e mulher poderia agregar US$ 28 trilhões ao PIB, diz relatório

A promoção da igualdade de oportunidades entre homens e mulheres poderia agregar US$ 28 trilhões [ ... ]

NotíciasLeia Mais...
18 Out 2017 11:36 - SECSJC
Voluntárias promovem bazar e desfile nesta quarta no Antoninho

As voluntárias do Hospital Antoninho da Rocha Marmo promovem bazar beneficente com desfile de moda, [ ... ]

EventosLeia Mais...

R E S P O N D A

Qual assunto você quer para uma palestra?

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

reforma.jpg
Horário de atendimento: de segunda a sexta das 8 às 18 horas
SEDE: Av. Dr. Mário Galvão, 56 - Jardim Bela Vista - São José dos Campos/SP - CEP 12209-004 - Tel.: (12) 3921.2455
SUBSEDE Caçapava: Rua Professor Lindolfo Machado, 39 - Centro - Caçapava/SP - CEP 12281-560 - Tel.: (12) 3653.4462
SUBSEDE Jardim Satélite: Rua Polar, 33 - Jardim Satélite - São José dos Campos/SP - CEP 12230-240 - Tel.: (12) 3933.4260
Copyright @ 2017 Sindicato dos Empregados no Comércio de São José dos Campos e Região. Todos direitos reservados.
Topo